Recent Posts



RINGO STARR FAZ PARTICIPAÇÃO EM SHOW DO PAUL MCCARTNEY RON WOOD, DOS ROLLING STONES, TAMBÉM SUBIU AO PALCO

Os Beatles e Rolling Stones juntos? Durante show de Paul McCartney, Ringo Starr, parceiro de banda do músico e Ron Wood, dos Stones, subiram ao palco para uma performance dos sonhos. O show aconteceu no último domingo, dia 16, no estádio O2 Arena, em Londres. Juntos, os músicos tocaram "Get Back", do álbum Let It Be. Ao final do concerto, a filha de Paul McCartney, postou uma foto de Paul, Starr, Wood e a atriz Emma Thompson, com a legenda: "Papai, quebrando tudo essa noite". Paul já tem passagem marcada para o Brasil com a divulgação do disco Egypt Statin. O cantor desembarcará por aqui em março, tocando em 26 e 27 em São Paulo e 30 em Curitiba. Os ingressos estão à venda no site Tickets For Fun. Confira um trecho da apresentação no vídeo a seguir:

Confira um trecho da apresentação no vídeo a seguir:

COLDPLAY MUDA DE NOME E LANÇA MÚSICA; ENTENDA “E-LO” É A NOVA CANÇÃO DOS LOS UNIDADES

Nesta semana, os integrantes do Coldplay surpreenderam ao mudar de nome e lançar uma canção. Sob o pseudônimo Los Unidades, liberaram o single "E-Lo". A mudança de nome ocorreu em prol de uma ação da Global Citizen, com quem também irá lançar um EP. “E-Lo” é uma prévia do que está por vir no material, intitulado Global Citizen – EP 1, que será lançado nno dia 30 de novembro e conta com a colaboração de diversos outros artistas, entre eles está o DJ David Guetta. A canção, em parceria com Pharrell, segue o estilo eletrônico e dançante das investidas mais recentes da banda. O último disco do Coldplay foi "A Head Full of Dreams", lançado em 2015.

BOHEMIAN RHAPSODY PODE GANHAR CONTINUAÇÃO O FILME TRARIA OS ÚLTIMOS ANOS DE FREDDIE MERCURY

Bohemian Rhapsody, o filme sobre a banda Queen, foi um sucesso mundial. Agora, após o estouro, a banda decidiu fazer uma turnê e deu esperanças de uma sequência do longa. Brian May, guitarrista do Queen, revelou que Bohemian Rhapsody pode ganhar uma sequência sobre os últimos anos de vida de Freddie Mercury. “Alguém sem importância disse: ‘Ah, eles vão retratar Freddie morrendo no meio do filme, e então o resto será sobre a vida sem Freddie. Bom, imbecis. É tudo sobre Freddie, e acho que o Live Aid é um bom ponto para terminar o filme”, defendeu May, dando a deixa para a segunda parte. “Quem sabe, pode haver uma sequência. Quem sabe pode haver um filme sobre a vida de Freddie entre 1985 e 1991”, declarou o músico, sem dar mais informações. O filme está indicado a dois Globo de Ouro: Melhor Filme e Melhor Ator (Rami Malek).

Share